26 Sep 2015 02:46 am

Quarto PC: Phobos

História

Em termos relativos, provavelmente foi umas máquinas mais fodas que eu já tive. Depois que meu primeiro Pentium III abraçou o caixão, convenci minha família de que eu precisava de um micro realmente bom e que rodasse Linux sem problemas. Naquela época, geralmente isso significava montar sua própria máquina. Eu acabei tomando um caminho pouco usual e resolvi pegar um servidor de baixo custo de uma marca conceituada (e que suportava Linux de cima a baixo). O brinquedo em questão era um servidor IBM xSeries x200.

Sem sombra de dúvidas, foi a primeira máquina realmente decente que eu tive e uma das que eu mais “surrei”, no sentido técnico do termo. Foi graças a essa máquina e seu hardware absurdamente decente que eu pude abraçar o Linux de vez e começar a contribuir com projetos Open Source.

Apesar de ter, ao mesmo tempo, outro computador que era um pouco mais rápido, essa era minha máquina principal. O outro micro acabou reservado para armazenar mp3 e para jogar.
Depois de, aproximadamente, 4 anos eu vendi parte dele para um amigo. Os HDs foram para uma máquina que eu montei logo depois (Deimos) e, depois de muito tempo, acabaram sumindo.

phobos-01 phobos-02 mobo-02 scsi-hand-shake

Hardware

  • CPU: Pentium III (Coppermine) 866 Mhz
  • RAM: 192 Mb c/ ECC
  • HD: 9.2Gb SCSI U160, posteriormente adicionei um HD de 17Gb e 10k RPM.
  • Controladora SCSI: Adaptect 29160lp.
  • OS: rodou Windows 2000 alguns meses. Logo após a Fenasoft 2002 instalei o Red Hat Linux 7.2. Tempos depois, assim que chegou ADSL em RioMafra, instalei Gentoo. Ficou rodando Gentoo até o final da vida (lá por 2006).
  • Hostname: Phobos

 

 

Comments are closed.