Hoje, lendo uma mensagem da QT-Interest foi repassado um link para um artigo no site de Herb Sutter, Guru Of The Week, explicado as razões pelas quais é desnecessário checar por uma falha do “new” na maioria dos casos.
Embora seja um artigo interessante ele tem uma pequena falha ao afirmar que a alocação de memória no Linux sempre tem sucesso. A alocação de memória no Linux pode falhar se você tentar alocar uma quantidade de memória que for igual ou maior a quantidade de memória disponível menos a quantidade de memória usada pelo kernel para mapear a memória do processo.
Embora eu concorde com o autor de que a checagem no new é, certas vezes desnecessária, é importante checar quando você está tentando alocar uma quantidade razoável de memória, já que isso pode lhe permitir alocar uma quantidade menor ou liberar alguns recursos e seguir adiante.

Deixe uma resposta